GRUPO DE LUTO  I

Suporte à perdas de entes queridos.

“...no artigo da morte, peguem em mim, e me depositem também numa canoinha de nada, nessa água, que não pára, de longas beiras: e, eu, rio abaixo, rio a fora, rio a dentro - o rio.”   João Guimarães Rosa

    A perda de uma pessoa querida pode ser traumática e muito dolorosa. A morte de um outro também nos faz pensar sobre a nossa própria morte, nos aproximando de conflitos, instigando questionamentos e nos convocando a um mergulho interno. Atualmente, nem sempre é fácil encontrar espaços para dividir, compartilhar e elaborar as dores do luto, bem como encontrar saídas criativas para os sofrimentos humanos.

Saiba Mais

Pensando na Morte - 1943 (Frida Kahlo)

GRUPO DE LUTO  II

Suporte à perdas gestacionais e neonatais

“...E era não mais que: rostinho de menino, de menos-que-menino, só. Será que o senhor nunca compreenderá?”   João Guimarães Rosa

A perda gestacional precoce ou tardia é a dor da ausência, um luto invisível. Não raro, há uma inabilidade social em lidar com esse tipo de perda, das expectativas do que foi idealizado e que teve seu fim precoce. Há um trabalho interno a ser realizado no luto, que demanda tempo e energia para que a pessoa possa (re)nascer, reinvestindo a sua libido em novos objetos. Desse modo, percebemos a necessidade de simbolização dessa dor, do reconhecimento da perda e adaptações à nova realidade.

Saiba Mais

Raízes - 1943  (Frida Kahlo)

© A CASA FRIDA | Desenvolvido por KG Design