top of page

“Suturas, fissuras, ruínas” - Adriana Varejão

A artista brasileira mais celebrada e valorizada no cenário internacional, Adriana Varejão @adrianavarejao está em cartaz na @pinacotecasp “A mostra “Suturas, fissuras, ruínas” é a mais abrangente já realizada sobre seu trabalho, reunindo, pela primeira vez, um conjunto significativo de mais de 60 obras, desde 1985 até 2022.”


Com forte tom de crítica social, como se estivesse abrindo uma ferida, as obras de Varejão apontam sobre a violência da colonização do Brasil e dominação cultural. Marcas primordiais que permanecem no nosso imaginário cultural, as obras ultrapassam o simbólico se inscrevem no real do corpo, retratado com furos, marcas e cortes.

Em um tom que mistura fascínio e horror, suas obras viscerais impactam de forma profunda e trazem reflexões acerca do momento atual do país.











Perguntas que balizam o percurso:


“O que as obras desse espaço podem nos dizer sobre a nossa história?”


“O que você imagina que pode estar atrás ou embaixo da superfície que vemos? O que se encontra para além das aparências externas?”


“A melhor forma de compor uma imagem é sempre por meio da ordem? Há imagens que se organizam melhor quando desordenadas?”


“O que aprendemos como História é a verdade? De quem? Para quem?”


“Que sensações e ideias os ambientes pintados pela artista provocam em você? É possível imaginar-se dentro desse ambiente?”


“Que relações podemos tecer entre nossa história e o mar?”


Recomendamos a visita!


Em cartaz até o dia 01 de agosto de 2022.


Por Carla Belintani.


 


Comments


bottom of page