Travessias e cantorias

Na última sexta-feira, 11/06/21, nos reunimos em mais uma roda de conversa do Projeto Travessias. O tema foi justamente a música "Travessia", de Fernando Brant e Milton Nascimento, escolhido não só pela coincidência nos títulos, mas sobretudo pelo conteúdo da música, que trata do processo de elaboração de uma perda.

Seja a perda de um amor, o luto pela morte de alguém ou a perda de um ideal, de qualquer modo é necessária uma travessia cheia de coragem e paciência para que a dor possa se transformar em saudade. E a saudade em lembranças.

Após falarmos sobre a música, sobre Milton Nascimento e também sobre o Clube da Esquina, os participantes foram surpreendidos pela interpretação de Barbara Dias Lopes, na voz, e Felicio Pestana, no violão, dando à roda um ar de sarau dedicado à música popular brasileira.

Em seguida abrimos o microfone para a circulação da palavra e o grupo pôde associar livremente com a mediação da arte.


Lembramos que a inspiração de nosso Projeto Travessias é o livro “Grande Sertão: Veredas”, de Guimarães Rosa:



“O diabo não há! É o que eu digo, se for… Existe é homem humano. Travessia.”


A Casa Frida aposta nesta travessia humana dos processos de luto e perda por meio da arte.

Por tudo isso, é com muita alegria que divulgamos nossa próxima roda do projeto, que será um Sarau sobre Guimarães Rosa.

Divulgamos, ainda, o clube de leitura do livro “Grande Sertão: Veredas”, que será mediado por Carla Belintani.


Por Paula Mandel

Posts Recentes
Arquivo
Siga
  • Instagram Social Icon
  • Facebook Basic Square