LUTO, ARTE E PSICANÁLISE

Clínica e Pesquisa

O QUE É
A CASA FRIDA?

    A Casa Frida surgiu em setembro de 2017 a partir de inquietações advindas da experiência clínica relacionadas ao doloroso processo de perdas. Foi criada, sobretudo, com o intuito de propiciar espaços para compartilhar essas experiências. Luto, Arte e Psicanálise - são os três eixos estruturais que buscamos relacionar de forma acessível e criativa no âmbito da clínica e pesquisa.

Saiba Mais

 

"ando muito completo de vazios."

Manoel de Barros

NOSSA PROPOSTA

     Propomos trabalhar com a formação de grupos, rodas de conversa e debates, fazendo uso de recursos artísticos - cinema, literatura, música, obras de arte, entre outros como mediadores. Além disso, oferecemos atendimentos clínicos individuais, tendo como referencial teórico a psicanálise.

Saiba Mais

COM

PAR

TI

LHAR

Experiências

 

“a arte existe porque a vida não basta.”

Ferreira Gullar

POR QUE
ARTE?

A arte nos convoca para o mais íntimo que nos habita. Apostamos na arte como um possível recurso para ampliar repertório e favorecer vias de expressão do sofrimento.

"Somos seres desejantes destinados a incompletude e é isso que nos faz caminhar."

Jacques Lacan

Oferecer espaços de trocas e compartilhamento respeitando a alteridade e a diversidade se faz cada vez mais necessário. Este é um de nossos intuitos com as rodas de conversa, além de fomentar nossa pesquisa que articula a arte e o luto pelo olhar psicanalítico.

Participe.

Acompanhe nossa agenda!

RODAS DE
CONVERSA
 
 

“Em última análise,

precisamos amar

para não adoecer”

Sigmund Freud

    Oferecemos trabalhos clínicos em grupo com o objetivo de facilitar trocas de experiências e elaborar as dores do luto. Agendamos uma entrevista inicial para compreender a demanda e explicar a proposta.  

GRUPOS
de APOIO

“brincando pode-se dizer tudo,

até mesmo a verdade

Sigmund Freud

PSICANÁLISE
007022001019.jpg
“À nossa frente, a lagoa imensa. (...) Lagoa, espelho, onde tudo cabe. Vez por outra um peixe salta inesperadamente, para logo desaparecer, deixando ondas que se espelham em círculo pela superfície do lago. (...) Assim é o lago, visto de fora. Mas se o observador for curioso e não tiver medo, ele poderá mergulhar. E seus olhos verão então um outro mundo que da superfície não se podia ver.”  
A Lagoa  - Rubem Alves

O Lago - Tarsila do Amaral 

O atendimento psicanalítico é um espaço criado para a escuta e compreensão dos sofrimentos psíquicos, sendo muitos os motivos que levam as pessoas a buscá-lo. Em vários momentos de nossas vidas não temos clareza dos males que nos acometem: angústias, depressões, ansiedades, questionamentos sobre a identidade, momentos de transição, tomada de decisões - e outros tantos conflitos que pairam como nuvens espessas em nossos pensamentos. O desejo de procurar terapia também pode ser despertado por um sofrimento mais evidente, como a perda de um ente querido, de um emprego, de um amor, situações que podem provocar desamparo. A psicanálise também é recomendada quando se busca um saber mais profundo de si e uma melhor compreensão dos desejos e escolhas, saber este que implica um mergulho no universo interno que nos habita.

 

Em 1895, um neurologista vienense chamado Sigmund Freud se questionava sobre os mistérios da histeria, doença que acometia principalmente mulheres que apresentavam sintomas corporais de alto sofrimento, para os quais a medicina tradicional não encontrava tratamento possível. Foi então que Freud resolveu escutar o que essas mulheres diziam de seus sintomas. Foram elas as protagonistas dos primórdios da psicanálise: método baseado na cura pela palavra. Muito se caminhou desde então em pesquisa e clínica. Novas formas de sofrimento psíquico se destacaram na atualidade, porém os ensinamentos de Freud permanecem.

Para a psicanálise, todas as nossas vivências, principalmente as primeiras experiências infantis, nos deixam marcas e influenciam na forma com que nos relacionamos conosco e com os outros. Não é nada fácil abandonar uma posição conhecida para experimentar uma nova forma de lidar com os conflitos. É surpreendente como nos adaptamos à dor e mesmo sabendo que determinado ato nos faz mal continuamos a repeti-lo. As verdadeiras transformações internas nascem de um desejo de ir além, de se questionar, de se desafiar a ver a vida sob diferentes perspectivas. Sendo assim, o processo analítico seria uma possibilidade de ser acompanhado neste mergulho interno.

Caso tenha interesse, contate uma de nossas psicanalistas clicando no botão abaixo:

"Cada sujeito estabelece um modo de relação particular com o mundo, nomeando e pintando as suas vivências com cores muito próprias".

A Casa Frida

Depoimentos

O QUE AS PESSOAS ESTÃO DIZENDO?

"Completei há pouco a participação em um grupo de luto mediado pela A Casa Frida. Foi um dos processos de acolhimento e de auto conhecimento mais precisos que já passei. O cuidado e a compaixão demonstrados por cada uma das terapeutas me ajudou muito. Através das propostas do grupo me tornei capaz de direcionar a minha dor e o meu luto mal resolvido para caminhos positivos. Os exercícios e conversas além do laço criado com as demais integrantes do grupo fizeram com que a minha dor e meus sentimentos fossem reconhecidos e tratados. Não tenho como agradecer esse trabalho tão lindo e cheio de compaixão."

—  Participante do Grupo de Luto.

julho/2020

Deixe seu depoimento aqui.
arrow&v
Autoriza usarmos seu depoimento em nosso site?

Obrigado pelo envio!

ENTRE EM CONTATO

Sua mensagem foi enviada com sucesso!